Quarta-feira, 31 de Agosto de 2005
Oficial: Diego Figueredo cedido ao Boavista
figueredo.jpg O Real Valladolid confirmou, na sua página oficial na Internet a cedência, a título de empréstimo, do médio-ofensivo Diego Figueredo ao Boavista até ao dia 30 de Junho de 2005. O clube espanhol adiantou que o paraguaio nos planos do treinador do Valladolid para esta época devido ao seu estatuto de extra-comunitário. Ainda de acordo com a informação publicada no mesmo "site", o BFC "ganhou" a "corrida" para a aquisição do "playmaker" aos polacos do Légia Varsóvia. Ao contrário do que acontece no caso do lateral Rui Duarte, o contrato de empréstimo não envolve uma cláusula de opção para a contratação, em definitivo, do jogador por parte do Boavista, uma vez que os responsáveis do histórico emblema do país vizinho pretendem que o jovem futebolista de 23 anos adquira experiência jogando regularmente numa equipa europeia para, na próxima temporada, se integrado no plantel do Valladolid.

Diego Figueredo vestirá a camisola número 10 "axadrezada". O Notícias do Bessa deseja ao jogador paraguaio as maiores felicidades ao serviço do Boavista, esperando que se assuma como uma alternativa válida a João Pinto e, também, se possível, possa jogar em simultâneo com o internacional português, de modo a acrescentar maior criatividade e capacidade ofensiva ao meio-campo boavisteiro.



publicado por pjmcs às 20:14
link do post | comentar | favorito

Diego Figueredo, médio-ofensivo paraguaio do Valladolid, poderá ser cedido ao Boavista, diz o RECORD

figueiredo2.jpg Num dia que se prevê muito agitado, face ao encerramento, amanhã, do período de transferências, o "Record" aponta o internacional sub-23 paraguaio Diego Figueredo como o "playmaker" a ser contratado pelo Boavista. Segundo a mesma publicação, o médio-ofensivo poderá ser cedido ao BFC por uma época pelo clube espanhol.


Diego Figueredo é um organizador de jogo, tendo sido considerado o melhor jogador do torneio sul-americano de qualificação para os últimos Jogos Olímpicos (esse torneio decorreu em Janeiro de 2004), o que lhe valeu a transferência para o Valladolid, proveniente do Olimpia de Assunção. Figueredo tem 23 anos, 1,83m de altura e pesa 75kg.



publicado por pjmcs às 13:25
link do post | comentar | favorito

Rui Duarte no Boavista; Cafú poderá sair para Espanha e "playmaker" poderá ser reforço de última hora

mar-estoril.jpg Contrariando o que fora afirmado pela Administração da SAD aquando da transferência de Nélson para o Benfica, o BFC fechou, durante a madrugada de hoje (último dia para transferências até ao próximo mês de Janeiro), a contratação de um defesa-direito. Ontem, o jornal "A BOLA" avançou que Rui Duarte, lateral do Estoril, que terá estado na "mira" do Benfica na época passada e esteve próximo, na última pré-temporada, de assinar pelo Le Mans (da Ligue1 francesa), iria ser emprestado ao Boavista durante um ano, dispondo os "axadrezados" de uma cláusula de opção, no final da época, para, mediante o pagamento ao Estoril de uma determinada verba (cujo valor não foi referido pelo mesmo jornal desportivo), ficar com os direitos desportivos do jogador em definitivo. A aquisição do lateral foi confirmada há alguns minutos, com a entrega da inscrição de Rui Duarte na Liga de Clubes. O jogador cedido pelo Estoril será apresentado esta tarde no auditório do Estádio do Bessa Século XXI e "herdar" de Nélson a camisola número 2 do BFC.


Rui Duarte é um promissor defesa-direito de 24 anos, seguro e estável a defender e, a atacar, apesar de não ser um lateral muito ofensivo, sabe bem o que fazer, efectuando bons cruzamentos. Desta forma, Carlos Brito poderá utilizar Manuel José em posições mais adiantadas no terreno (a médio-interior ou a extremo-direito).


Ainda no capítulo das mexidas no plantel, poderá haver mais duas alterações no plantel. Segundo "O JOGO", Cafú terá sido observado no jogo de anteontem por responsáveis dos espanhóis do Gimnastic Tarragona (2.ª Liga daquele país), podendo encentar conversações (que terão, para se confirmar a transferência, de ser rápidas) com a SAD "axadrezada" para a contratação do avançado cabo-verdiano. No entanto, parece pouco provável que Cafú aceite mudar-se para uma modesta equipa do segundo escalão espanhol, embora esta operação possa vir a concretizar-se. Além disso, é conhecido o desejo dos boavisteiros em ver adquirido mais um médio organizador de jogo, que possa ser alternativa a João Pinto ou jogar em simultâneo com o internacional português, auxiliando-o na elaboração do jogo ofensivo "axadrezado". Não se sabe se a SAD tem na sua agenda a contratação de um "playmaker" neste período de transferências, mas é uma possibilidade que, apesar de ser remota, ainda é viável. Durante o dia de hoje, todas as especulações darão lugar a certezas... 



publicado por pjmcs às 12:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Dois jogos-treino para manter o ritmo competitivo
                                                infesta.bmp    Aves.gif

Apesar da interrupção da Liga betandwin.com no próximo fim-de-semana (face aos jogos das selecções nacionais), o Boavista vai manter-se em competição, tendo agendado dois jogos-treino, ambos com início às 10 horas. Na próxima quinta-feira (dia 1 de Setembro), o Boavista desloca-se a S. Mamede de Infesta para defrontar a equipa local e, dois dias depois (no sábado - dia 3 de Setembro), joga com o Desportivo das Aves no Estádio do Bessa Século XXI.



publicado por pjmcs às 09:48
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 30 de Agosto de 2005
Estrela da Amadora 1 X Boavista 1: APÓS CERCA DE MEIA-HORA DE COMPLETA DESORIENTAÇÃO, EQUIPA CONSEGUE EXIBIÇÃO MAIS CONSISTENTE; EXPULSÃO (INJUSTA) DE TIAGO E PÉSSIMO ESTADO DO RELVADO DITAM PERDA DE DOIS PONTOS

Estrela da Amadora - Bruno Vale; Tony, Santamaria, Maurício e Eusébio (Igor, aos 68min); Emerson, Paulo Machado (Igor Souza, ao intervalo), Coutinho e Rui Duarte (Rui Borges, ao intervalo); Anselmo e Manú


Treinador: António Conceição (Toni)


Boavista - William Andem; Manuel José, Hélder Rosário, Cadú e Carlos Fernandes; Lucas e Tiago; Guga, João Pinto (Areias, aos 83min) e Diogo Valente (Cissé, aos 61min); William Souza (Cafú, aos 72min)


Treinador: Carlos Brito


Apesar de o empate, atendendo à globalidade do encontro, poder ser considerado justo (tendo em conta, também, os primeiros 25, 30 minutos da partida, nos quais o BFC foi uma equipa irreconhecível, completamente desorientada), a verdade é que o depauperado relvado do Estádio José Gomes e a expulsão de Tiago (injusta, uma vez que, no lance que ditou o segundo amarelo ao 66 "axadrezado", o médio-defensivo jogou claramente a bola) levaram a que o Boavista perdesse dois pontos, numa altura em que parecia ter as operações do encontro perfeitamente controladas.


Todavia, como acima já foi referido, o Boavista entrou muito mal no encontro. António Oliveira, técnico do Estrela, decidiu optar por um quarteto no meio-campo (com Paulo Machado a descair, nas acções ofensivas, para a direita) no apoio ao rápido Manú (um verdadeiro "quebra-cabeças" para Manuel José durante a primeira parte) e ao ponta-de-lança Anselmo. Carlos Brito, apesar de ter montado bem a equipa, com uma parelha no meio-campo (Tiago e Lucas) e João Pinto a dispôr de maior liberdade (o que aumenta o rendimento do "artista"), no apoio a um tridente ofensivo, viu os "axadrezados" perderem completamente a "batalha" no centro do terreno (face à inoperância de Tiago e à desorientação inicial de Lucas, que não sabia se deveria apoiar Manuel José a travar Manú ou se seria melhor jogar como transportador de jogo) e os dois laterais não conseguirem subir pelo seu flanco, principalmente Manuel José, que, nesse período do encontro, revelava erros no posicionamento. Assim sendo, William Andem teve de aplicar-se por diversas ocasiões, evitando que o Estrela chegasse ao golo. No sector ofensivo, João Pinto tentava inverter o rumo dos acontecimentos, assumindo-se (ao contrário do que acontecera na época passada) como o "maestro" da equipa, sempre que tinha a oportunidade de ter a bola nos pés (desenhou algumas aberturas de grande qualidade e tentou, recorrendo ao seu poder de finta, abrir espaços e linhas de passe para os companheiros) e fugindo, com mestria, à marcação individual imposta por Emerson. Diogo Valente, não obstante o fraco auxílio de Carlos Fernandes, tentava animar o ataque, explorando ambos os flancos, William Souza foi muito esforçado (embora não tivesse grandes oportunidades para "brilhar", face ao parco caudal ofensivo da equipa) e Guga, na primeira parte, revelava uma desinspiração desesperante, não conseguindo dar profundidade ofensiva pelo seu flanco. Voltando à defesa, para além das dificuldades dos dois laterais, os dois centrais denotavam, porém, uma serenidade assinalável, vencendo todos (ou quase todos) os duelos no jogo aéreo.


No entanto, a despeito de o Estrela da Amadora dominar o encontro (mais por demérito do BFC do por mérito próprio, algo que foi confirmado com o decorrer do jogo), fica, na fase inicial da partida, o primeiro reparo negativo ao árbitro Carlos Xistra: após Diogo Valente ter ganho um duelo individual com Emerson, na altura em que se preparava para seguir isolado diante do guarda-redes Bruno Vale, o juiz do encontro decidiu assinalar uma falta (que, de facto existiu) a favor do... Boavista (William Souza foi o jogador que foi agarrado), quando se impunha que fosse concedida a lei da vantagem.


Com o passar dos minutos, contudo, o Estrela da Amadora foi perdendo fulgor, possibilitando ao Boavista ir estabilizando o jogo, muito por causa, também, do melhor posicionamento de Lucas (que ganhava confiança e conseguia sair a jogar para o ataque, além de trabalhar na recuperação de bolas) e da melhoria de Manuel José. Tiago, esse, além de não coloborar na tentativa de fazer a ligação entre o meio-campo e o ataque, apesar de não ter concedido grandes espaços ao criativo Coutinho, não conseguia ser útil no capítulo do fecho das linhas de passe adversárias e da recuperação de bolas no seu meio-campo. Essa progressiva, mas não muito acentuada, melhoria da produção "axadrezada" no primeiro tempo permitia ao BFC construir as primeiras oportunidades para marcar. Aos 40 minutos, Guga consegue romper na direita, endossa a bola na grande área a JVP, que perde algum tempo e remata contra Maurício; o esférico, no entanto, sobra para Manuel José, que, descaído para a direita, efectua um excelente remate cruzado, obrigando Bruno Vale a estirar-se para defender. Canto para o Boavista e, na sequência de um cruzamento com "conta, peso e medida" de Diogo Valente, Cadú, com um excelente golpe de cabeça, força Bruno Vale a outra boa defesa. Poucos minutos depois, João Pinto, no flanco direito, junto à linha final, tenta passar por Eusébio, mas é derrubado. Numa espécie de canto mais curto, Diogo Valente volta a efectuar um cruzamento perfeito e Hélder Rosário, no "coração" da grande área, desvia de cabeça a bola para o interior da baliza amadorense. O Estrela da Amadora ainda tentou aproveitar os mais de 4(!) minutos concedidos por Carlos Xistra na primeira parte, mas o intervalo acabou por chegar com a vantagem "axadrezada".


Começou a segunda parte com duas alterações por parte de António Conceição: Rui Borges entrou para o lugar de Rui Duarte e Igor Souza rendeu Paulo Machado, na tentativa de dar maior acutilância ao flanco direito amadorense. Contudo, o BFC surgiu na etapa complementar como uma equipa muito mais tranquila. Lucas conseguia fazer a transição defesa - meio-campo - ataque, permitindo iniciar alguns contra-ataques, Manuel José sentia menos problemas diante de Manú, aventurando-se algumas vezes no ataque (combinando muito bem com Lucas e mostrando qualidades técnicas) e Guga via as suas fintas saírem-lhe melhor. O Estrela da Amadora, apesar de Tiago continuar em noite "não", dispunha agora de menos espaços e linhas de passe e apenas na sequência de uma falta duvidosa alegadamente cometida por Cadú conseguira incomodar William Andem. Aliás, o Boavista apostava amiúde em ataques rápidos, gizados por João Pinto e Lucas, colocando muitas vezes a bola em Diogo Valente, que conseguia escapar pelo flanco esquerdo. Aos 57 minutos, o BFC dispôs de uma soberana oportunidade para aumentar a vantagem e praticamente terminar com a discussão da partida: William Souza, abnegado, "rouba" uma bola no meio-campo, conduz o esférico ligeiramente descaído para a direita e, a despeito da oposição de Santamaria, coloca-se perante Bruno Vale, efectuando um remate que acaba por sair ligeiramente ao lado do poste esquerdo (da perspectiva do avançado) da baliza da formação da casa. Foi neste cenário de controlo do jogo por parte do Boavista (apesar do maior pendor ofensivo, sem resultados práticos, do Estrela) que Carlos Xistra viu uma falta (alegadamente cometida por Tiago) que não existiu (o 66 boavisteiro fez o corte em carrinho e apenas jogou a bola) e mostrou o segundo cartão amarelo ao médio-defensivo. Como é óbvio, o Estrela da Amadora galvanizou-se e Carlos Brito teve de lançar Cissé (para evitar desequilíbrios no meio-campo), que acabou por ter uma actuação mais serena e consistente que Tiago, retirando uma unidade ofensiva. Aproveitou o técnico estrelista para fazer sair o lateral-esquerdo (Eusébio) e lançar um ponta-de-lança (Igor), passando a jogar num 3-3-4. O Boavista teve de jogar mais retraído, exigindo uma dose de esforço adicional a Lucas (que, no entanto, respondeu ao melhor nível) e remetendo João Pinto para uma missão mais defensiva. Guga e William Souza (que acabou por ser substituído por Cafú) passavam a estar abertos no ataque. Curiosamente, o rendimento de Guga aumentou nestas novas funções (Guga não tinha de jogar tão próximo da linha lateral, flectindo para o centro). No entanto, num 4-3-2, o Boavista era uma equipa organizada, continuando o Estrela da Amadora a não ter "arte nem engenho" para abrir espaços e criar perigo. O Boavista, muito graças, também, aos níveis mais elevados de confiança de Manuel José, até conseguia contra-atacar a espaços. Todavia, o BFC acabou por sofrer um inglório castigo. O jogo se encontrava na sua recta final e parecia que o 0-1 se iria manter, com muito esforço "axadrezado", é certo, quando Maurício, no meio-campo, arrisca um remate que não augurava grande sucesso. William Andem estirava-se para a sua esquerda para blocar a bola, mas esta acaba por embater num dos inúmeros buracos do pseudo-relvado do Estádio José Gomes e trai o guarda-redes camaronês. O golo pode até ter trazido alguma justiça ao marcador face ao grande caudal ofensivo amadorense na primeira meia-hora do encontro, mas acabou por penalizar demasiadamente uma equipa que se batera muito bem na defesa da sua vantagem com menos um jogador. Até ao final do jogo, nada mais de especialmente relevante aconteceu. Manuel José e Lucas tentavam empurrar a equipa para o ataque, Cadú tentou aventuar-se em zonas mais adiantadas no terreno perto do "cair do pano". Cafú, por sua vez, voltou a entrar mal no jogo (à semelhança do que acontecera na recepção ao Setúbal). Entretanto, um João Pinto exausto era rendido por Areias, procurando Brito dar maior solidez ao flanco esquerdo, onde só "morava" Carlos Fernandes, já que Guga flectia para o centro e Cafú descaía para a direita. O Estrela da Amadora, não obstante a superioridade numérica e o maior tempo de posse de bola, não criou grande "frissom". O encontro terminou com uma igualdade a uma bola. Analisando a actuação do BFC, ficam como aspectos negativos a péssima meia-hora inicial e as actuações de Tiago e Carlos Fernandes (apesar do Estrela ter canalizado a maioria dos seus ataques pelo seu flanco esquerdo, Carlos Fernandes mostrou-se uma vez mais tímido a atacar, errando alguns passes). A equipa tem ainda bastante por onde melhorar, mas as exibições de João Pinto (o "playmaker" qie não foi na época passada, finalmente ao seu nível, Diogo Valente (mais versátil com Carlos Brito), William Souza (lutou imenso), William Andem (apesar de não o parecer à primeira vista, não teve culpas no golo sofrido; evitou que o Estrela inaugurasse o marcador em algumas ocasiões, além de mostrar muita segurança nos cruzamentos), da dupla de centrais e, na fase final do primeiro tempo e durante a segunda parte, de Manuel José e Lucas e a forma como a equipa manteve a serenidade quando reduzida a dez elementos dão boas indicações para o futuro.



publicado por pjmcs às 20:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 29 de Agosto de 2005
Estrela da Amadora X Boavista - Antevisão

estrela x boavista.jpg


Equipas prováveis:


Estrela da Amadora - Bruno Vale; Tony, Santamaria, Maurício e Eusébio; Emerson, Paulo Machado e Coutinho; Igor Souza, Igor e Manú


Treinador: António Conceição (Toni)


Boavista - William Andem; Manuel José, Hélder Rosário, Cadú e Carlos Fernandes; Tiago, Lucas e João Pinto; Paulo Jorge, William Souza e Diogo Valente


Treinador: Carlos Brito


Num jogo entre duas equipas que vão alternar entre um 4-2-3-1 (nas acções ofensivas) e um 4-3-3 (nas acções defensivas), o Boavista vai procurar a sua primeira vitória nesta Liga, defrontando um Estrela da Amadora que deixou muito boas indicações frente ao FC Porto, apresentando um consistência defensiva bastante apreciável e uma capacidade de contra-atacar baseada na aposta nos homens rápidos que tem no ataque. No encontro da Reboleira, os "axadrezados" têm, se quiserem arrecadar os três pontos, de jogar personalizados, não apresentando o receio de imporem o seu futebol, (agora) baseado numa rápida circulação de bola, com os extremos a assumirem um papel fulcral. Depois de ter dominado as operações da partida frente ao Setúbal, ficou a sensação de o BFC só não conseguiu materializar em golos a superioridade demonstrada face à inoperância do flanco direito do ataque (nos antípodas do que aconteceu com o flanco esquerdo, onde "morava" um versátil Diogo Valente), pelo que é possível que Zé Manel perca a titularidade (embora isso não seja um dado adquirido), e, também, devido ao facto de João Pinto ter jogado algo recuado (de modo a auxiliar Essame e Tiago). Lucas poderá ser a novidade no sector intermediário, aproveitando Carlos Brito as suas maiores experiência, consistência e segurança na distribuição e no transporte de jogo para o ataque, isto tendo como comparação Essame (que, apesar da actuação positiva no encontro inaugural da Liga, sentiu algum receio para sair a jogar). Esta eventual alteração (Essame poderá, todavia, voltar a ser o eleito para jogar ao lado de JVP) visará dar maior liberdade a João Pinto, de forma a jogar mais no apoio a William Souza e poder tentar algumas combinações com o ponta-de-lança brasileiro e com os dois extremos. No sector defensivo, a única dúvida prende-se com o possível regresso de Cadú, o que não é uma certeza face às boas exibições de Cissé e Hélder Rosário frente ao Setúbal. Contudo, Cissé deverá mesmo ser relegado para o "banco", entrando Cadú e mantendo-se Hélder Rosário, sendo que deste último se espera que auxilie Manuel José a travar o veloz Manú. No Estrela da Amadora, António Conceição deverá prescindir de um dos quatro elementos do meio-campo, apostando num ponta-de-lança de raiz (deste modo, Manú e Igor Souza deverão jogar mais abertos nas alas, mais proximos da linha lateral). Esta alteração pode retirar alguma solidez ao meio-campo, mas tratará maior "poder de fogo" ao ataque, "prendendo" os centrais do Boavista. A equipa amadorense tem com principais predicados a grande segurança defensiva, com laterais, que, todavia, não sobem muito no terreno, um meio-campo de trabalho que sabe sair a jogar e um tridente ofensivo constituído por homens bastante rápidos.


Ou seja, para triunfar, o Boavista terá de actuar como um bloco, procurando impôr, como acima já foi referido, o seu futebol, ser uma equipa pressionante no ataque, sem, no entanto, colocar em perigo a consistência no sector defensivo. Tiago deverá fazer a marcação individual a Coutinho, o "playmaker" estrelista, e esse duelo poderá vir a ser decisivo, bem como o entre João Pinto e Emerson. A eficácia nas transições defesa-ataque (que poderá ajudar a criar espaços no meio-campo adversário) e ataque-defesa (a fim de manter sempre o equilíbrio no sector defensivo "axadrezado") será essencial. FORÇA BOAVISTA!!!



publicado por pjmcs às 15:46
link do post | comentar | favorito

Rossato a caminho do Boavista?

  Segundo a edição de hoje do "Record", o antigo jogador do Nacional e do FC Porto estará a ser negociado entre as SAD's da Real Sociedad e do Boavista com vista à cedência, por empréstimo, do esquerdino por uma época ao BFC. O jogador italo-brasileiro não faz parte dos planos do treinador José María Amorrortu. Rossato pode fazer todo o flanco esquerdo, apresentando igual qualidade quer como defesa-lateral, quer como extremo. Além disso, é bem conhecida dos adeptos de futebol portugueses a sua elevada eficácia na marcação de pontapés livres.


No entanto, face à existência, no plantel actual "axadrezado", de dois laterais-esquerdos (Carlos Fernandes e Areias), Rossato, no caso de se confirmar a sua transferência para o Estádio do Bessa Século XXI, não deverá ser utilizado no sector defensivo. A colocação a extremo-esquerdo, fazendo concorrência a Diogo Valente (o único médio-ala "canhoto" do plantel), é a hipótese mais provável (deixando, por exemplo, Zé Manel, que na temporada passada jogava tanto na esquerda como na direita, "encarregue" somente do flanco direito), embora a utilização como médio-interior esquerdo possa ser também uma opção, devido à sua boa visão de jogo e capacidade de passe. Assim, Rossato teria mais liberdade para ensair o seu forte e colocado remate, auxiliando João Pinto na organização de jogo e fornecendo ao meio-campo uma maior capacidade para sair jogar (de modo a fazer a ligação com o ataque). Por outro lado, também é um cenário exequível, apesar de não muito provável, que a eventual contratação de Rossato esteja enquadrada numa possível transferência de Diogo Valente.



publicado por pjmcs às 14:49
link do post | comentar | favorito

Domingo, 28 de Agosto de 2005
Convocados para a deslocação à Amadora

A lista dos eleitos de Carlos Brito para a deslocação ao terreno do Estrela da Amadora já foi divulgada. Relativamente à convocatória para o último encontro, com o Setúbal, registam-se as saídas de André Barreto (lesionado), Hugo Monteiro e Ricardo Silva (estes dois últimos por opção técnica do treinador) e as entradas de Cadú e Lucas (ambos regressam após terem cumprido castigo de um jogo). O guarda-redes Khadim voltou a não ser chamado.


Eis os 19 jogadores convocados por Carlos Brito para a partida na Reboleira:


Guarda-Redes: 1-William ; 21-Carlos


Defesas: 4-Kalifa Cissé ; 5-Areias ; 13-Carlos Fernandes ; 20-Cadú ; 37-Hélder Rosário


Médios: 22-Lucas ; 25-Essame ; 66-Tiago ; 81-Manuel José


Médios ofensivos: 12-João Pinto


Médios-ala: 7-Zé Manel ; 8-Guga ; 11-Diogo Valente ; 14-Paulo Jorge


Avançados: 9-Fary ; 17-Cafú; 83-William Souza


 



publicado por pjmcs às 13:32
link do post | comentar | favorito

Haverá mais algum reforço até quarta-feira?

Como se sabe, o prazo para a inscrição de jogadores termina na próxima quarta-feira, dia 31 de Agosto, pelo que se coloca a seguinte questão: o plantel do Boavista está "fechado" ou entrará mais algum jogador?


Depois de o Dr. João Loureiro ter garantido, no passado dia 1 de Agosto, que haveria uma "surpresa" em termos de reforços, resta saber se Areias (que esteve para ser acompanhado pelo médio-defensivo Sandro no empréstimo ao Boavista, sendo que este último acabou por ser "desviado" pelos turcos do Manisaspor) foi realmente a aquisição que, segundo a SAD, faltava ou se estará nas cogitações do BFC a contratação de médio organizador de jogo. Neste momento, o plantel "axadrezado" conta somente com um criativo (João Pinto). Apesar de Guga ter sido testado, durante a pré-época, em algumas ocasiões, como "número 10" e de André Barreto também poder desempenhar essa função, a verdade é que JVP não tem concorrência realmente à altura (uma vez que André Barreto rende mais como médio-interior esquerdo e Guga é um extremo), daí que, em caso de lesão ou castigo do "artista", haja a forte possibilidade de a equipa perder criatividade no sector ofensivo. Se não se concretizar a contratação de um "playmaker", Carlos Brito, além das alternativas acima referidas (que, no entanto, acarretam a desvantagem de serem "adaptações"), pode apostar, na ausência de João Pinto, num 4-4-2, com dois avançados, podendo Diogo Valente, em alguns momentos no jogo, auxiliar o meio-campo.


Todavia, a hipótese da chegada de um organizador de jogo ainda é, apesar de remota, real. No dia seguinte ao empate com o Setúbal, a imprensa desportiva cabo-verdiana dava como certo o ingresso do jovem Rony no BFC, algo que foi prontamente desmentido pela SAD "axadrezada", que nem sequer conhecia o futebolista em questão. Apesar de goradas as possibilidades Ricardo Sousa e Leandro do Bonfim (sendo que este último poderá nem ter estado referenciado pelo Boavista), a vinda de Ricardo Nascimento ainda é um ensejo de alguns boavisteiros. Contudo, o facto de o antigo jogador do BFC ter contrato com o FC Seul torna essa hipótese menos consistente. 


O plantel actual do Boavista, composto por 23 jogadores, parece estar definido (não deve ser consumada mais nenhuma saída), desconhecendo-se, no entanto, se a SAD procura ou não um criativo no mercado de transferências. Outra possibilidade será aguardar até ao mês de Janeiro (no qual o período de inscrições é reaberto durante 31 dias) para consumar, se o plantel mostrar essa necessidade, a contratação de um "playmaker", uma vez que, fruto do aumento de capital previsto até ao final de 2005, a SAD "axadrezada" poderá ter à sua disposição uma verba mais elevada para transferências.



publicado por pjmcs às 12:07
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 27 de Agosto de 2005
Próximo Jogo
CF Estrela da Amadora X Boavista FC - Segunda-feira, 29 de Agosto de 2005, às 20h30min.
Estádio José Gomes, na Amadora (Reboleira)

Após o empate na recepção ao Vit. Setúbal, na estreia na Liga betandwin.com 2005/2006, o Boavista vai procurar obter a primeira vitória, marcando o(s) primeiro(s) golo(s), diante de um adversário que criou imensas dificuldades ao FC Porto, em pleno Estádio do Dragão.


publicado por pjmcs às 20:07
link do post | comentar | favorito

Próximos Jogos

Sp. CovilhãxBoavista

(25/01; 16:00) - 15.ª Jornada

artigos recentes

Boavista FC 2 - 0 Estoril

Santa Clara 3 - Boavista ...

Boavista FC 2 - 0 U. Leir...

SC Freamunde 2 - 0 Boavis...

Boavista FC 1 – 2 SC Beir...

BOAVISTA FC 0 - 2 GUIMARÃ...

Feirense 2 - 0 Boavista F...

Boavista FC 1 - 0 Oliveir...

BOAVISTA FC 1 - 0 LOUSADA

Boavista FC 1 - 1 D. Aves

Imagens Recebidas
Galeria de Imagens
arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

ligações

pesquisar