Sexta-feira, 20 de Agosto de 2004
Salgueiros X Boavista cancelado
O encontro particular entre Salgueiros e Boavista foi cancelado, uma vez que a formação de Paranhos, que recentemente mudou de equipa técnica, está muito atrasada na sua preparação. Deste modo, os "axadrezados" não realizam mais nenhum jogo de carácter amigável antes do início da Superliga.


publicado por pjmcs às 11:53
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19 de Agosto de 2004
Boavista 1 - Sporting 1

Boavista - William; Toñito (Lucas, aos 57min), Hélder Rosário, Éder (Cadú, ao intervalo) e Carlos Fernandes (Milhazes, ao intervalo); Tiago e André Barreto (João Pedro, aos 82min); Guga, João Pinto e Zé Manel (Rui Gomes, aos 70min); Felipe Flores (Martelinho, ao intervalo)

 

Treinador: Jaime Pacheco

 

Sporting - Ricardo; Enakarhire (Miguel Veloso, ao intervalo), Hugo, Polga e Rui Jorge (Douala, aos 60min); Tinha e Rogério (Tello, aos 77min); Liedson (Yannick Djaló, aos 77min), Pedro Barbosa (João Moutinho, aos 60min) e Paíto; Pinilla (Saleiro, aos 77min)

 

Treinador: José Peseiro

 

Num excelente espectáculo de futebol, Boavista e Sporting empataram, ontem à noite, no Estádio do Bessa Século XXI, a uma bola, naquele que foi o penúltimo jogo de preparação dos "axadrezados" antes do início da Superliga.

 

Contrariando as muitas críticas (completamente injustificadas) que foram feitas à equipa do Bessa após o jogo com o FC Porto, o Boavista realizou uma excelente exibição, combinando capacidade de luta com a criatividade e técnica de jogadores como João Pinto (melhor em campo), Guga, Toñito e Zé Manel. Jaime Pacheco não alterou o sector defensivo relativamente à partida com o FC Porto e apresentou um meio-campo com André Barreto e Tiago, com a missão de recuperar a bola no sector mais recuado e de a colocar em João Pinto ou nos dois extremos, Zé Manel e Guga; e a verdade é que os dois médios defensivos cumpriram essa tarefa e, por isso, o Boavista entrou muito bem no encontro, criando logo aos 7 minutos uma flagrante ocasião de golo: na sequência de um livre apontado por Zé Manel, João Pinto cabeceou à barra da baliza de Ricardo. O Sporting tentou reagir, apostando na criatividade de Pedro Barbosa e na abnegação de Tinga. No entanto, o melhor que os "verde-e-brancos" conseguiram foi um remate forte de Polga, após um canto, que passou perto da baliza de William. Os dois avançados, Pinilla e Liedson, não criaram perigo e estiveram muito "apagados" na primeira parte. Voltando ao BFC, João Pinto ia dando espectáculo, mostrando-se extremamente empreendedor, organizando o jogo boavisteiro. O Boavista trocava bem o esférico, com excelentes combinações entre João Pinto, Zé Manel, Guga e Toñito ("subiu" amiúde pelo flanco direito), que visavam colocar a bola no ponta-de-lança Flores. Todavia, "Pipe", à semelhança do seu compatriota Pinilla, não convenceu, destacando-se apenas aos 44min, quando entrou na grande área sportinguista, após ter passado em finta por Polga, acabando por desferir um remate muito torto. No sector defensivo, Carlos Fernandes deslocava-se frequentemente para o centro, de modo a anular Liedson, enquanto Hélder Rosário se encarregava de marcar Pinilla. Assim, Éder ficava “livre”. Face a esta superioridade numérica, o ataque sportinguista praticamente não incomodava William. O intervalo chegou com a ideia de que o BFC merecia mais. O segundo tempo abriu praticamente com o tento do Sporting, contra a corrente do jogo: Milhazes aliviou a bola contra Liedson, que entrou na área boavisteira, sendo empurrado (desnecessariamente) por William; Rogério marcou a grande penalidade com sucesso. Estávamos com 52min de jogo. Contudo, o Boavista reagiu bem à desvantagem, intensificando a pressão no meio-campo sportinguista. João Pinto continuava a criar imensas dificuldades aos defesas adversários, jogando não só pelo meio-campo, como também pela direita e pela esquerda. Aos 58min, Guga passou por Polga, entrou na grande área, mas rematou por cima com o pé esquerdo. Zé Manel também procurava penetrar pela esquerda, onde se encontrava um Hugo completamente desamparado. Milhazes e André Barreto (esteve em todo o lado) ajudavam por nesse flanco. Foi precisamente a partir de uma jogada do ex-Paços de Ferreira que se começou a desenhar o golo do empate: aos 62min, Zé Manel conseguiu chegar à linha, efectuando um cruzamento que foi interceptado por Hugo; Milhazes apontou o consequente canto na esquerda, que terminou num belo golpe de cabeça de Hélder Rosário, que acabou no fundo das redes. O golo colocava mais alguma justiça no encontro. Os "axadrezados" ainda tentaram o 2-1, com João Pinto a ser uma unidade importante, fazendo passes de grande qualidade para os extremos (agora Martelinho e Rui Gomes) e tentando ele próprio cruzar para a grande área, onde se encontrava Guga. O Sporting socorria-se de lançamentos longos para procurar criar perigo. Sem sucesso. O Boavista superiorizava-se no meio-campo: Tiago e André Barreto apresentavam uma notável capacidade de luta, sabendo também colocar a bola no ataque. Com o passar do tempo, o jogo ia perdendo qualidade (situação perfeitamente normal, visto que estamos ainda em pré-época) muito por culpa das substituições realizadas pelos dois treinadores. A partida terminou com um empate que acabou por "saber a pouco" à equipa boavisteira, que saiu do relvado sob uma ovação (justíssima) por parte dos adeptos que ontem se deslocaram ao Estádio do Bessa Século XXI. O Boavista promete fazer uma época bastante positiva, apresentando uma qualidade de jogo muito maior face à última temporada.

 

Eis a análise da prestação de cada um dos jogadores "axadrezados":

 

William - não teve muito trabalho. No entanto, cometeu, aos 52min, uma grande penalidade desnecessária sobre Liedson. Destaque para um lançamento espectacular, com a mão direita, que atravessou o meio-campo, parando nos pés de João Pinto. Esteve seguro nos cruzamentos.

 

Toñito - foi um lateral extremamente ofensivo, dando um precioso auxílio ao ataque. Todavia, mostrou claramente que a sua posição não é defesa-direito, uma vez que sentiu muitas dificuldades para travar Paíto e Pedro Barbosa.

 

Hélder Rosário - grande exibição coroada com um belo golo de cabeça. Intransponível, mostrou-se muito forte quer no jogo aéreo, quer no desarme. Não teve grandes dificuldades com Pinilla e com o Liedson. Joga simples, nunca complica.

 

Éder - sem ter de efectuar marcação individual, teve uma noite calma. Tal como o seu companheiro de sector, não complicou.

 

Carlos Fernandes - deslocou-se muitas vezes para o centro, para fazer face aos dois pontas-de-lança "verde-e-brancos". Na esquerda, não concedeu espaços a Liedson. Esteve muito seguro a defender, mas raramente se aventurou no ataque.

 

Tiago - a capacidade de luta é a sua imagem de marca. Ajudou a vencer a "batalha" do meio-campo. Realizou alguns passes de qualidade para os extremos.

 

André Barreto - é uma das grandes surpresas da pré-época. Tal como Tiago, esteve muito lutador, recuperando muitas vezes a bola, conseguindo fazer a transposição defesa-ataque de forma eficaz. O facto de ser esquerdino permite-lhe também auxiliar o flanco canhoto.

 

Guga - tem um apreciável poder de finta. Em muitas ocasiões, fez o que quis dos adversários, conseguindo entrar amiúde na grande área adversária, acabando por pecar na finalização. Também apresenta um bom jogo de cabeça, razão pela qual foi o ponta-de-lança na segunda parte.

 

João Pinto - verdadeiramente inconfundível. É o organizador de jogo que faltava à equipa "axadrezada". Fez vários passes de grande qualidade e tentou ele próprio penetrar na grande área adversária, cruzando para o ponta-de-lança. Encheu o relvado com a sua magia, ludibriando frequentemente os seus adversários com o poder de finta que o caracteriza. Cabeceou à barra aos 7min. Merecia o golo.

 

Zé Manel - é um jogador muito rápido. Melhorou a sua produção na segunda parte, criando muitas dificuldades a Hugo.

 

Flores - ainda não está completamente entrosado com a equipa. Não é muito forte no jogo aéreo (tem uma baixa estatura: 1,75m de altura). Todavia, teve um excelente apontamento aos 44min, quando passou, em finta, por Polga, acabando por rematar ao lado.

 

Cadú - teve uma estreia segura. Como substituiu Éder, não teve de efectuar marcações individuais.

 

Milhazes - entrou mal no jogo, aliviando mal o esférico contra Liedson, que acabou por "ganhar" uma grande penalidade. Redimiu-se ao apontar o canto que resultou no tento de Hélder Rosário. Aventurou-se muitas vezes no ataque. É a antítese de Carlos Fernandes: muito bem a atacar, mas com algumas dificuldades a defender.

 

Martelinho - como é seu apanágio, esteve muito esforçado, tentando ganhar sempre o esférico e tirando alguns cruzamentos. Todavia, já não é tão rápido como noutros tempos.

 

Lucas - entrou para o lugar de Toñito e introduziu segurança e serenidade ao lado direito da defesa, apesar de praticamente não ter atacado. Nem a rapidez de Douala lhe criou problemas.

 

Rui Gomes - mostrou alguns pormenores de grande qualidade. Gosta de ter a bola nos pés. No entanto, ainda lhe falta experiência.

 

João Pedro - sem tempo para fazer algo de relevante.

 

O Notícias do Bessa aproveita também para felicitar a equipa de infantis do Boavista FC, que recebeu as faixas de campeã distral da AF Porto.

 

 

18_08_03.jpg

 

18_08_04.jpg

18_08_01.jpg

18_08_05.jpg

18_08_02.jpg

 



publicado por pjmcs às 13:16
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 18 de Agosto de 2004
BOAVISTA F.C. vs SPORTING C. P.
Hoje no Estádio do Bessa séc. XXI às 21h 15min.
João Pinto está recuperado e deverá jogar...


publicado por pjmcs às 13:11
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Agosto de 2004
Cadú assina pelo Boavista
O defesa-central Ricardo Manuel de Sousa, mais conhecido como Cadú, é a 13.ª contratação do Boavista nesta época. O jogador de 22 anos, proveniente do Paços de Ferreira, já representou a selecção sub-21 portuguesa. Esta aquisição visa colmatar a provável saída de Paulo Turra. Cadú não foi apresentado ontem à noite na jogo com o FC Porto, uma vez que ainda havia pequenos detalhes para acertar.


publicado por pjmcs às 15:59
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Próximos Jogos

Sp. CovilhãxBoavista

(25/01; 16:00) - 15.ª Jornada

artigos recentes

Boavista FC 2 - 0 Estoril

Santa Clara 3 - Boavista ...

Boavista FC 2 - 0 U. Leir...

SC Freamunde 2 - 0 Boavis...

Boavista FC 1 – 2 SC Beir...

BOAVISTA FC 0 - 2 GUIMARÃ...

Feirense 2 - 0 Boavista F...

Boavista FC 1 - 0 Oliveir...

BOAVISTA FC 1 - 0 LOUSADA

Boavista FC 1 - 1 D. Aves

Imagens Recebidas
Galeria de Imagens
arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

ligações
pesquisar