Quinta-feira, 30 de Setembro de 2004
Fary inicia treino de campo na próxima 2.ª feira
Eis uma boa notícia: Fary, que poderá ser, quiçá, o ponta-de-lança de que o Boavista necessita, está prestes a terminar o plano de recuperação devido à fractura da tíbia e do perónio da perna direita, iniciando, na próxima 2.ª feira, o trabalho de campo, treinando com o restante plantel. Noutro âmbito, William e Tiago são baixas praticamente certas para o jogo de amanhã, às 21h 30min, no Estádio do Bessa Século XXI, com o Rio Ave. O guarda-redes camaronês sofreu uma microrrutora no músculo adutor longo da coxa direita no último encontro da Superliga, com o Marítimo, efectuando trabalho de ginásio. Por outro lado, o médio-defensivo ainda continua a recuperar da lesão muscular ao nível da face posterior da coxa esquerda, realizando apenas corrida. André Barreto é que já recuperou totalmente da mazela que o impossibilitou de defrontar o Marítimo; o número 15 do BFC deverá recuperar a titularidade, rendendoo Milhazes. Ainda no que concerne a alterações tácticas na equipa "axadrezada", Jaime Pacheco vai regressar ao 4-2-3-1, passando João Pinto a jogar mais solto no meio-campo, entrando alguém para ocupar o flanco direito do ataque (provavelmente Martelinho), entrando para o lugar de um dos três centrais que alinharam contra os insulares (Éder será, muito possivelmente, o sacrificado).


publicado por pjmcs às 15:38
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 26 de Setembro de 2004
Próximo Jogo
Boavista FC X Rio Ave FC - Sexta-feira, dia 1 de Outubro de 2004, às 21h 30min.
Estádio do Bessa Século XXI.

O Boavista, a jogar em casa, vai tentar regressar às vitórias na Superliga, após duas partidas em que obteve resultados injustos face ao que aconteceu dentro de campo. Pela frente, terá um Rio Ave que surpreendeu na época passada e que, na última deslocação ao Estádio do Bessa Século XXI, obrigou o BFC a ceder um empate a uma bola, consentido pelo nosso clube nos derradeiros minutos do encontro.


publicado por pjmcs às 15:52
link do post | comentar | favorito
|

Marítimo 2 - Boavista 1

Marítimo - Marcos; Ferreira, Tonel, Mitchell van der Gaag e Briguel; Chainho e Wênio; Manduca (Joel Santos, aos 88min), Léo Lima (Luís Filipe, aos 82min) e Alan; Pena (Bibishkov, aos 59min)


Treinador: Mariano Barreto


Boavista - William (Carlos, aos 61min); Frechaut, Cadú, Éder (Martelinho, aos 61min) e Carlos Fernandes; Hélder Rosário, Lucas, Milhazes (Toñito, aos 31min); João Pinto, Guga e Zé Manel 


Treinador: Jaime Pacheco


O Boavista sofreu ontem a sua primeira derrota na Superliga, aos perder por 2-1 no Estádio dos Barreiros, com o Marítimo. O BFC não entrou bem no jogo, perdendo o domínio no meio-campo. Os "verde-rubros" apostavam sobretudo nas diagonais dos dois extremos, Alan e Manduca, para criar perigo. Na frente de ataque boavisteira, João Pinto teve de deslocar-se para a direita para equilibrar a equipa. Contudo, o Marítimo não conseguia criar grandes ocasiões de golo, muito por culpa de Hélder Rosário (a jogar como "trinco"), que anulou o criativo Léo Lima. No entanto, Frechaut raramente avançava pelo seu corredor, face às dificuldades causadas por Alan, tendo Lucas de ajudar a fechar na direita. Deste modo, o meio-campo ficava debilitado, até porque Milhazes não conseguia fazer a transposição defesa-ataque. O Marítimo acabou por chegar ao golo, aos 26min: Ferreira, desmarcado na direita, rematou para defesa incompleta de William e Tonel, no limite da grande área, disparou para a fundo da baliza. Curiosamente, a exibição boavisteira melhorou com a desvantagem no marcador. Quatro minutos depois do tento insular, Hélder Rosário, na sequência de um livre apontado por Carlos Fernandes, escapou à marcação de Tonel e cabeceou à barra da baliza maritimista. Praticamente logo de seguida, João Pinto, fora da grande área, desferiu um forte remate, que Marcos defendeu com dificuldade, porém, Guga não chegou a tempo de efectuar a recarga. Jaime Pacheco fazia então a primeira alteração, substituindo Milhazes por Toñito. Com esta alteração, Pacheco pretendia que o jogador espanhol fosse o elo de ligação entre o meio-campo e o ataque. O intervalo chegou sem mais nenhum lance de destaque. Na segunda parte, o Boavista entrou a dominar o jogo e, aos 55min, João Pinto, novamente, rematou para defesa complicada de Marcos. Aos 61min, infelicidade para o Boavista: William, após ter saído da grande área para fazer o desarme a Manduca, lesionou-se e teve de ser rendido por Carlos, que assim fez a sua estreia na Superliga. Pacheco também trocou Éder por Martelinho e a verdade é que esta substituição acabou por ser importante para a actuação "axadrezada". Hélder Rosário recuava no terreno para fazer dupla com Cadú no eixo da defesa, Lucas passou para lateral-direito e Frechaut juntou-se a Toñito no meio-campo. Martelinho passou a abrir o jogo do Boavista na direita e João Pinto deslocou-se para o meio-campo, atrás do ponta-de-lança Guga, posição onde, sem dúvida, rende mais. O Marítimo começou a sentir grandes dificuldades, respondendo apenas em contra-ataque, e, aos 65min, Zé Manel, na execução de um livre, fez a bola embater, pela segunda vez, na barra da baliza de Marcos. O Boavista ganhava mais dinâmica no ataque e dava a clara percepção de que o empate estava próximo. No entanto, o árbitro da partida, sr. Paulo Baptista assinalou uma grande penalidade, penalizando uma alegada falta de Lucas sobre Alan, que converteu com sucesso o castigo máximo. Esta decisão errada do juiz da partida practicamente resolvia o encontro, numa altura em que o BFC era claramente superior ao Marítimo. O Boavista ainda tentou pressionar, procurando o primeiro golo para depois tentar chegar ao empate. Todavia, o tento acabou por surgir apenas nos tempo de compensação, através de um golpe de cabeça de Cadú, a responder a um cruzamento tirado por Carlos Fernandes. Era demasiado tarde para evitar a vitória madeirense. O resultado, atendendo à última meia-hora do Boavista e aos minutos que se seguiram ao golo inaugural, acaba por ser injusto, numa partida em que o árbitro teve grande influência, ao assinalar um "penalty" inexistente.


William - teve a infelicidade de se lesionar numa partida em que estava a exibir-se em bom nível. No primeiro quarto-de-hora, efectuou uma excelente defesa a remate de Manduca. Esteve seguro nas saídas, aquando dos cantos maritimistas.


Frechaut - a sua actuação durante uma hora como lateral-direito foi praticamente desastrosa, sentido grandes dificuldades para travar o rápido Alan. Além disso, quase nunca subiu pelo seu corredor. Melhorou quando passou para o meio-campo, jogando com mais serenidade, ajudando a distribuir jogo.


Cadú - excelente exibição coroada com um golo. Desta vez, foi o elemento "livre" da defesa e a verdade é que conseguiu quer no jogo aéreo, quer junto ao relvado, ganhar praticamente todos os lances em que interveio. Na primeira parte, efectuou alguns passes longos para o ataque (para Zé Manel e João Pinto) que acabaram por ter o destino pretendido.


Éder - não deu grandes espaços a Pena, acabando por ter um final de tarde tranquilo. Foi substituído apenas devido à necessidades estratégicas.


Carlos Fernandes - teve alguns problemas com Manduca, que, no entanto, não lhe prejudicaram a exibição. Na primeira parte, tentou empurrar a equipa para a frente, avançando pelo seu corredor. Foi do seu pé esquerdo que saíram os cruzamentos para Hélder Rosário e Cadú, com o primeiro a cabecear à barra e o segundo a conseguir marcar.


Hélder Rosário - foi a aposta de Jaime Pacheco para jogar como elemento mais recuado do meio-campo, fazendo a marcação a Léo Lima. Hélder Rosário esteve bem sucedido, conseguindo anular o criativo jogador brasileiro. Procurou aparecer na área contrária nos lances de bola parada e, num desses lances, cabeceou à barra. Terminou a partida na sua verdadeira posição, a de defesa-central.


 Lucas - mais um encontro no qual o ex-academista correu muito. A jogar no meio-campo tentou, na primeira hora de jogo, auxiliar o desacompanhado João Pinto na direita, ajudando, também, Frechaut, que sentia muitas difculdades face à rapidez de Alan. Jogou os últimos 30min a defesa-direito, sendo um lateral muito ofensivo no apoio a Martelinho. Foi vítima do erro do árbitro, que entendeu que Lucas cometeu grande penalidade sobre Alan.


Milhazes - não se estreou da melhor maneira com a camisola axadrezada na Superliga. Recorreu demasiadas vezes à falta e não conseguiu cumprir a missão de lançar os ataques "axadrezados".


João Pinto - esteve demasiado desapoiado no primeiro tempo, fruto da incapacidade de Frechaut para subir pelo seu flanco. A jogar como extremo-direito, perde qualidade. No entanto, efectuou dois remates que obrigaram a intervenções complicadas por parte de Marcos.


Zé Manel - o esquema táctico inicial da equipa prejudicou a sua actuação, uma vez que não podia jogar "encostado" à linha lateral. Contudo, esteve pertíssimo do golo ao rematar à barra na marcação de um livre.


Guga - foi o elemento mais pressionante da frente de ataque, ganhando também algumas bolas de cabeça. No entanto, não é a referência de que o Boavista necessita na grande área adversária.


Toñito - entrou para organizar o jogo "axadrezado". Todavia, só por algumas vezes é que se "mostrou". Jogou numa posição demasiado recuada.


Carlos - na sua estreia na Superliga, revelou segurança, sendo batido apenas de grande penalidade. Destaque para uma brilhante defesa a remate de Bibishkov, aos 81min.


Martelinho - Pacheco lançou-o em campo na tentativa de abrir o jogo na direita e a verdade é que, após a sua entrada, a equipa melhorou e podia ter chegado ao empate. Ainda criou algumas dificuldades a Briguel.



publicado por pjmcs às 15:47
link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 25 de Setembro de 2004
Antevisão do Marítimo X Boavista

Equipas prováveis:


Marítimo - Marcos; Ferreira, Tonel, Mitchell van der Gaag e Briguel; Chainho e Wênio; Alan, Léo Lima e Manduca; Bibishkov


Treinador: Mariano Barreto


Outros convocados: Nélson, Fernando, Bino, Joel Santos, Luís Filipe, Souza e Pena


Boavista - William; Frechaut, Hélder Rosário, Éder e Carlos Fernandes; João Pedro e André Barreto; Martelinho, João Pinto e Zé Manel; Guga


Treinador: Jaime Pacheco


Outros convocados: Carlos, Cadú, Nélson, Milhazes, Jorge Silva, Lucas, Toñito, Cafú e Felipe Flores


O Boavista vai hoje defrontar a sempre complicada equipa do Marítimo, no Estádio dos Barreiros, onde o nosso clube não vence há 17 anos. Com João Pinto e Hélder Rosário disponíveis e Tiago ausente devido a lesão, é provável que Jaime Pacheco volte a apostar no 4-2-3-1, saíndo Lucas e entrando João Pinto e João Pedro a substítuir Tiago (Frechaut também é hipótese para esse lugar). O Marítimo joga também em 4-2-3-1, recorrendo à rapidez dos seus dois extremos (Manduca e Alan), que podem criar muito perigo nas diagonais para o interior da grande área. Além disso, tem em Léo Lima o criativo da equipa, que pode, numa jogada individual, surpreender as defesas adversário, Wênio, o "trinco" da formação madeirense, deverá encarregar-se da marcação a João Pinto, Chainho é o responsável por distribuir jogo e recuperar bolas no meio-campo e Bibishkov (também poderá jogar Pena) vai procurar abrir espaços na área "axadrezada", além de tentar responder aos cruzamentos dos dois extremos e aproveitar as possíveis ocasiões de golo criadas. No sector defensivo, Mitchell van der Gaag e Tonel são muito fortes no jogo aéreo, Os dois laterais, Ferreira e Briguel, vão tentar travar os dois extremos boavisteiros e procurar auxiliar, respectivamente, Alan e Manduca. No Boavista, Carlos Fernandes será o responsável por travar uma das principais figuras do Marítimo, Alan, podendo flectir para o centro do terreno sempre que o extremo brasileiro surgir como segundo ponta-de-lança (quando os "verde-rubros" estiverem a atacar pela esquerda). Frechaut terá a mesma função com Manduca, jogador que também pode jogar a ponta-de-lança. Nélson ou Martelinho também podem ocupar o posto de lateral-direito (caso Frechaut alinhe a médio-defensivo). Esses dois jogadores são mais rápidos que Frechaut, mas inferiores no jogo aéreo que o internacional português. Hélder Rosário seguirá todas as movimentações de Bibishkov, enquanto Éder, mais uma vez, ficará "livre", encarregando-se que jogadores como Léo Lima penetrem na grande área. Mais à frente, João Pedro (ou Frechaut) fará a marcação individual a  Léo Lima, tentando também recuperar jogo no meio-campo, e André Barreto, além da função de recuperar a posse de bola, tentará lançar os ataques do BFC. Na frente, João Pinto será o organizador de jogo, podendo apostar em jogadas ao primeiro toque com Guga, para abrir espaços no sector defensivo adversário. O ex-sportinguista terá de "fugir" à marcação imposta por Wênio. Zé Manel e Martelinho serão os dois extremos, com a responsabilidade de, recorrendo à sua rapidez, ultrapassar os dois laterais. Guga será o ponta-de-lança, tentando abrir espaços na defensiva maritimista, procurando também ganhar lances de cabeça. Pacheco também pode apostar num 4-4-2, com Lucas a juntar-se ao meio-campo e com dois homens na frente. Nesse caso, o BFC jogaria numa toada mais contra-atacante, concedendo menos espaços no seu meio-campo, jogando um futebol mais junto ao relvado, apostando na circulação de bola. FORÇA BOAVISTA!!!



publicado por pjmcs às 13:30
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2004
Boavista é a equipa com mais faltas sofridas na Superliga

Texto retirado do Site Oficial do Boavista Futebol Clube:


"O Boavista é a equipa da Superliga com mais faltas sofridas, num total de 86.


Neste "campeonato" de faltas sofridas seguem atrás do Boavista (86) a Académica (75) e o Benfica (56).


Para quem tanto critica a nossa equipa apelidando-a de efectuar jogo faltoso, seria bom que atentassem igualmente nestes números no que diz respeito às faltas sofridas, o que demonstra também que nos jogos do Boavista os adversários cometeram mais faltas do que as cometidas pela nossa equipa.


Tal facto demonstra igualmente uma grande agressividade de todas as equipas que defrontam o Boavista, facto, que os boavisteiros bem conhecem e que jamais foi realçado pela Comunicação Social.


É que as constantes e já cansativas declarações de técnicos e outros responsáveis por este aspecto, sempre sublinhado pela Comunicação Social, é um factor decisivo para que se propague e construa imagem que não é justa para o Boavista F.C.."



publicado por pjmcs às 19:47
link do post | comentar | favorito
|

Convocados para a deslocação à Madeira
A saída de Tiago (lesionado) e os regressos de João Pinto e Hélder Rosário (cumpriram um jogo de castigo) são as novidades na convocatória elaborada por Jaime Pacheco para a sempre difícil deslocação ao Estádio do Barreiros, onde o Boavista vai defrontar o Marítimo. André Barreto, apesar de ter treinado condicionado ao longo da semana, constitui opção para o treinador "axadrezado".
Eis os 20 jogadores que foram chamados para o encontro de sábado, às 19 horas:

Guarda-Redes: 1-William ; 21-Carlos

Defesas: 2-Nélson ; 5-Éder ; 6-Jorge Silva ; 13-Carlos Fernandes ; 20-Cadú ; 23-Frechaut ; 25-Milhazes ; 37-Hélder Rosário

Médios: 15-André Barreto ; 22-Lucas ; 28-João Pedro

Médios ofensivos: 10-Toñito

Médios-ala: 7-Zé Manel ; 16-Martelinho

Avançados: 8-Guga ; 12-João Pinto ; 17-Cafú ; 19-Felipe Flores


publicado por pjmcs às 19:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Tiago indisponível; André Barreto continua em dúvida
Tiago continua a não treinar com o restante plantel do Boavista, não podendo constituir opção para o encontro com o Marítimo. O médio-defensivo sofreu uma lesão muscular ao nível da face posterior da coxa direita, que foi contraída num lance disputado com Meyong, avançado do Vit. Setúbal. Quanto a André Barreto, o brasileiro continua a treinar condicionado, estando, portanto, em dúvida a sua utilização no jogo de sábado, às 19 horas.


publicado por pjmcs às 12:57
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 21 de Setembro de 2004
Tiago em dúvida para a deslocação à Madeira
Tiago, que saiu lesionado no jogo com o Vit. Setúbal, foi ontem examinado pelo departamento médico do BFC. O médio-defensivo sofreu uma lesão muscular ao nível da face posterior da coxa esquerda, contusão que não é tão grave como se supunha, mas que coloca em dúvida a utilização do número 66 do Boavista no encontro com o Marítimo. André Barreto fez apenas corrida no apronto vespertino de ontem (queixa-se de dores na coxa direita), sessão na qual Guga sofreu um toque no pé direito, saindo mais cedo do relvado secundário do Estádio do Bessa Século XXI. Todavia, estes dois jogadores devem ser opção para Jaime Pacheco no encontro de sábado.


publicado por pjmcs às 14:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Próximo Jogo
CS Marítimo X Boavista FC - Sábado, 25 de Setembro de 2004, às 19h.
Estádio dos Barreiros, no Funchal.

O Boavista, que se encontra no grupo dos segundos classificados da Superliga, a dois pontos do líder, o Benfica, vai defrontar o Marítimo, nos Barreiros, numa deslocação que o nosso clube não vence desde a época 1986/1987. A formação madeirense, que se apurou para a Taça UEFA, apresenta um conjunto forte, moralizado pelos recentes triunfos frente ao Glasgow Rangers e ao Sporting, este em pelo Estádio José Alvalade. Os "verde-rubros" têm nos dois extremos rápidos Alan e Manduca, no criativo Léo Lima e no experiente defesa-central holandês Mitchell van der Gaag as principais figuras da equipa de Mariano Barreto, treinador que venceu os três jogos em que orientou os insulares. O Boavista, para quebrar o jejum de vitórias no terreino do Marítimo, já pode contar com João Pinto e Hélder Rosário, que cumpriam um encontro de castigo na última jornada.


publicado por pjmcs às 14:25
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 19 de Setembro de 2004
Andebol: Divisão de Elite _ Boavista 26 - Francisco da Holanda 19
O Boavista estreou-se hoje a ganhar na edição 2004/2005 da Divisão de Elite, em andebol. A jogar em casa, no Pavilhão Municipal de Fânzeres, os "axadrezados" bateram o Francisco de Holanda por 26-19. Foi o Boavista que inaugurou o marcador e manteve sempre a liderança no resultado até ao final do encontro


publicado por pjmcs às 17:16
link do post | comentar | favorito
|

Próximos Jogos

Sp. CovilhãxBoavista

(25/01; 16:00) - 15.ª Jornada

artigos recentes

Boavista FC 2 - 0 Estoril

Santa Clara 3 - Boavista ...

Boavista FC 2 - 0 U. Leir...

SC Freamunde 2 - 0 Boavis...

Boavista FC 1 – 2 SC Beir...

BOAVISTA FC 0 - 2 GUIMARÃ...

Feirense 2 - 0 Boavista F...

Boavista FC 1 - 0 Oliveir...

BOAVISTA FC 1 - 0 LOUSADA

Boavista FC 1 - 1 D. Aves

Imagens Recebidas
Galeria de Imagens
arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

ligações

pesquisar