Sexta-feira, 31 de Agosto de 2007
Paços de Ferreira X Boavista

 

Equipas prováveis:

Paços de Ferreira - Peçanha; Mangualde, Rovérsio, Luiz Carlos e Chico Silva; Paulo Gomes; Dedé e Fernando Pilar; Edson, Furtado e Cristiano

Treinador - José Mota

Boavista - Carlos; Gilberto, Ricardo Silva, Marcelão e Moisés; Diakité; Milos Bosancic e Fleurival; Laionel, Bangoura e Rafal Grzelak

Treinador - Jaime Pacheco

Depois da derrota caseira diante do Marítimo, o Boavista vai procurar, em Paços de Ferreira, num estádio onde tem vencido bastantes vezes nos últimos anos, a primeira vitória na actual edição da Liga, tendo pela frente uma equipa que, não obstante o seu estatuto "europeu", também almeja igual desidrato neste encontro.

Vai ser um encontro entre duas formações orientadas por dois treinadores que muito bem se conhecem e que têm uma filosofia de jogo semelhante, até em termos tácticos, visto que quer Boavista, quer Paços de Ferreira se deverão apresentar num dispositivo de 4-3-3. No entanto, mesmo sem alterar o figurino táctico (até porque, na segunda parte da partida contra o Marítimo, a aposta no 4-2-4 foi, claramente, infrutífera), Jaime Pacheco vai efectuar alterações, sobretudo no sector mais recuado, que esteve infeliz no último encontro. Assim, o técnico "axadrezado" não vai correr o risco de lançar em campo um Mário Silva dimuinuído fisicamente (não foi por acaso que os dois golos do Marítimo no Bessa foram construídos na direita do ataque visitante), adaptando ou o recém-chegado Moisés ou, numa aposta mais arrojada, recuar Grzelak, jogando Ivan Santos na esquerda do ataque. Todavia, dada a maior experiência e capacidade defensiva de Moisés, é pouco provável que Pacheco arrisque a ponto de colocar Grzelak como lateral-esquerdo, visto que os factos de o jogo ser fora de casa e de o extremo-direito pacense ser o internacional angolado Edson, rápido e inteligente em termos de aproveitamento dos espaços. Destaque, também, para o regresso de Diakité (depois da expulsão no encontro da Taça da Liga), um dos melhores na pré-temporada e que ajudará, seguramente, na ocupação dos espaços a meio-campo e na transição defesa-ataque, para o "vértice" mais recuado do "triângulo" do sector intermediário e para a provável inclusão de Bangoura no "onze", ele que esteve bem melhor que Fary frente ao Marítimo.

Quanto aos "castores", José Mota deverá conceder, pela primeira vez esta época, a titularidade na frente a Furtado, ponta-de-lança bastante móvel, rendendo Márcio Carioca. O ex-Trofense Chico Silva será o substituto do internacional português Antunes, que foi transferido para a Roma.

Frente a um adversário bastante combativo e pressionante, com um meio-campo forte e um ataque rápido, no qual, muitas vezes, o ponta-de-lança procura arrastar os centrais de modo a conceder espaços para as diagonais de Edson (perigosíssimo) e as penetrações de Cristiano (jogador criativo e, também, forte na meia-distância, o Boavista, em termos defensivos, não pode, de maneira alguma, repetir os erros defensivos do último jogo, sobretudo ao nível dos espaços nas faixas e nas segundas bolas (algo que o Paços de Ferreira costuma aproveitar, sendo um aspecto em que o regresso de Diakité poderá ser importante). Como nem tudo contra o Marítimo foi mau, o Boavista deve procurar repetir, quando tiver a bola em sua posse, aquilo que de bom foi feito no período do encontro entre o segundo golo do Marítimo e o intervalo, com extremos bem abertos nas alas e Bosancic a organizar jogo. Aliás, será importante repetir a colocação de Bosancic mais descaído para a direita e Fleurival mais descaído para a esquerda, de modo a que o internacional de Guadalupe possa dar um auxílio efectivo ao lateral-esquerdo na tentativa de evitar que Edson consiga criar desequilíbrios. Também se pede à equipa que jogue mais desinibida, isto é, com as linhas mais adiantadas e, assim, capaz de efectuar uma pressão mais alta no terreno. 

Para terminar, o Notícias do Bessa pede, num período em que a desconfiança dos adeptos face à equipa e ao treinador Jaime Pacheco é elevada, que os boavisteiros compareçam em bom número nas bancadas do Estádio da Mata Real, à semelhança, por exemplo, daquilo que aconteceu em 2000/2001 e 2001/2002, temporadas de sucesso para o BFC, nas quais a boa presença de público "axadrezado" na Mata Real contribuiu para duas vitórias importantes em casa do Paços de Ferreira.

FORÇA BOAVISTA!!!



publicado por pjmcs às 20:17
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Julio Gonçalo a 2 de Setembro de 2007 às 22:00
Aconselho a nao fazer a equipa provavel do Boavista(enquanto o Pacheco for treinador) porque não vai acertar NUNCA! e A minha equipa era igual a q fez...mas enfim!


comentar artigo

Próximos Jogos

Sp. CovilhãxBoavista

(25/01; 16:00) - 15.ª Jornada

artigos recentes

Boavista FC 2 - 0 Estoril

Santa Clara 3 - Boavista ...

Boavista FC 2 - 0 U. Leir...

SC Freamunde 2 - 0 Boavis...

Boavista FC 1 – 2 SC Beir...

BOAVISTA FC 0 - 2 GUIMARÃ...

Feirense 2 - 0 Boavista F...

Boavista FC 1 - 0 Oliveir...

BOAVISTA FC 1 - 0 LOUSADA

Boavista FC 1 - 1 D. Aves

Imagens Recebidas
Galeria de Imagens
arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

ligações

pesquisar