Quinta-feira, 26 de Julho de 2007
Freamunde 1 - Boavista 0

Equipa na 1.ª Parte

Equipa na 2.ª Parte

O Boavista perdeu, ontem à noite, pela segunda vez nesta pré-temporada, no jogo de apresentação do Freamunde (equipa recém-promovida à Liga Vitalis). Foi um encontro no qual o futebol praticado foi de fraquíssima qualidade, devido a vários factores: a confusão em termos tácticos do BFC em ambas as metades do desafio (com vários jogadores fora de posição, como Gajic, Grzelak, Laionel, Diakité e Rissut, uma equipa sem extremos de raiz na primeira parte e sem médios com características defensivas na segunda), a excessiva dureza (a roçar a brutalidade no caso da entrada de Barbosa sobre Grzelak, que culminou na expulsão dos dois futebolistas) do Freamunde e a péssima actuação dos dois árbitros-assistentes (sobretudo do assistente do lado sul, que, no melhor período do Boavista - os 15 minutos finais, cortou praticamente todas as jogadas de ataque "axadrezadas", assinalando foras-de-jogo absolutamente inacreditáveis).

É difícil, portanto, fazer uma grande análise acerca deste Freamunde X Boavista. Na primeira parte, o Boavista dispôs-se num 4-4-2, que visava, basicamente, com lançamentos longos desde a defesa (aspecto em que a turma boavisteira abusou no primeiro tempo) e as aberturas de Gajic (sem qualquer dúvida, o melhor jogador em campo de ambas as equipas), explorar a velocidade de Kifuta e Fary. Quanto ao meio-campo, se Fleurival foi eficaz nas recuperações de bola e na entrega rápida para Mário Silva ou Gajic (visto que, desta vez, o internacional de Guadalupe jogou descaído para a esquerda), Essame, apesar de muito batalhador, errou a esmagadora maioria dos passes, impedindo, assim, uma boa transição defesa-ataque pela direita. Ainda na direita, Marquinho foi inoperante em termos ofensivos (recorreu demasiadas vezes a cruzamentos atrasados, sem grandes consequências) e Rissut, claramente fora de posição, foi mais um terceiro médio do que, propriamente, um extremo. Na frente, Kifuta lutou e correu imenso, mas mostrou pouco quando tinha o esférico nos pés, enquanto que Fary, com péssimas recepções de bola e pouca capacidade para criar desequilíbrios, foi muito fácil de anular por parte da defensiva freamundense. Ainda assim, foram do Boavista as duas primeiras oportunidades da primeira parte, tendo ambas começado no pé esquerdo de Gajic: na primeira, um cruzamento em que Kifuta obrigou o guarda-redes da casa a defender para canto; na segunda, uma excelente abertura do sérvio que "encontrou" Fary em muita boa posição no interior da área - o senegalês, no entanto, não fez mais do que rematar à figura do guardião freamundense. No entanto, foi o Freamunde que, sem ter feito muito por isso, marcou o primeiro e único golo da partida. Aproveitando a lentidão de Ricardo Silva, Bock isolou-se perante Carlos e não enjeitou a possibilidade de marcar.

O Boavista apresentou-se com um dispositivo táctico diferente na segunda metade da partida: um 4-2-3-1, com algumas nuances - Laionel jogava nas "costas" de Linz, mas, quando a equipa tinha a bola, abria na direita, tentando combinar com Hugo Monteiro de modo a dar superioridade ao BFC nesse flanco, Grzelak era o médio mais recuado, sendo encarregue de recuperar bolas e de partilhar com Bosancic (que se estreou pelo Boavista) a responsabilidade de distribuir jogo e Diakité fazia dupla com Bruno Pinheiro no centro da defesa, sendo o responsável pela primeira fase de construção de jogo. No entanto, o Freamunde aproveitou os factos de Diakité não ser defesa-central de raiz (o que explica as dificuldades no posicionamento) e de o sector intermediário "axadrezado" não ter elementos com características defensivas para gizar dois perigosos contra-ataques, que Milton, todavia, apenas com Jehle pela frente, não conseguiu concretizar em golo.

O Boavista acabou por mostrar algum futebol no quarto-de-hora final da partida, já depois da expulsão de Grzelak, carrilando o seu jogo pelo flanco direito, para onde flectia Laionel e onde também apareciam Hugo Monteiro ou Edgar. No entanto, inexplicavelmente, o árbitro-assistente assinalava quase sempre fora de jogo, anulando (mal) inclusive, um golo a Linz, após assistência de Laionel.

Em suma, um mau teste do Boavista, que, esperemos nós, se tenha devido sobretudo ao facto de os muitos dos jogadores terem jogado fora de posição. No entanto, é evidente a necessidade de reforçar o sector defensivo...

Análise individual:

Carlos - Não teve grande trabalho, mas acabou por sofrer o único golo da partida... sem culpas, no entanto.

Marquinho - Regressou à sua posição (lateral-direito), mas a verdade é que foi, simplesmente, inconsequente nas suas acções. Tentou explorar o flanco direito, mas nunca com grande profundidade, uma vez que nunca procurou a linha de fundo para cruzar. A defender, o Freamunde não lhe deu grande trabalho, mas, aqui e ali, voltou a evidenciar as já conhecidas dificuldades no posicionamento.

Ricardo Silva - Também não teve grande trabalho, mas acabou por ver a sua actuação "manchada" pela falta de velocidade que mostrou no lance do golo.

Bruno Pinheiro - Único totalista na pré-época do Boavista, parece ser intenção clara de Jaime Pacheco dar traquejo ao jovem central, frente a adversários poderosos fisicamente. Pode dizer-se que teve uma actuação relativamente positiva, uma vez que esteve bem sempre que chamado a intervir. No entanto, o facto de os contra-ataques do Freamunde terem sido conduzidos pelo lado de Diakité (seu companheiro no eixo da defesa no segundo tempo) não o iliba totalmente de responsabilidades.

Mário Silva - Foi o melhor elemento do sector defensivo, procurando transmitir alguma serenidade aos companheiros da defesa. Bem no jogo aéreo e impecável no desarme, a sua exibição apenas pecou pelo pouco atrevimento em termos ofensivos.

Rissut - Alternou entre as funções de médio-ala direito e de médio-interior, tendo sido visível o pouco à-vontade nessas posições. Ainda assim, mostrou alguns bons pormenores em termos técnicos e tentou, em algumas ocasiões, fazer uma eficaz transição defesa-ataque pelo seu flanco. 

Essame - Jogou ao lado de Fleurival no meio-campo e, apesar de ter lutado imenso, o que lha valeu algumas recuperações de bola, a verdade é que, uma vez com o esférico nos pés, não lhe conseguiu dar o melhor destino, errando muitos passes.

Fleurival - Esteve bem melhor que o companheiro no centro do meio-campo. Também recuperou bastantes vezes o esférico, ganhou quase sempre no choque (graças à sua compleição física) e mostrou rapidez de execução ao soltar, sempre sem grandes hesitações, a bola para Gajic e Mário Silva. Mais uma actuação positiva do ex-jogador do Tours.

Milan Gajic - Apesar de ter jogado mais descaído do que está habituado, a verdade é que, uma vez mais, mostrou boa visão de jogo e precisão no seu pé esquerdo na hora de efectuar o passe. Não fez grandes incursões pelo flanco esquerdo, é certo, pelo facto de não ser um extremo de raiz, mas foi Gajic quem gizou as principais jogadas de ataque do Boavista, que, no entanto, nem Fary nem Kifuta souberam aproveitar.

Kifuta - Rápido e muito batalhador, ganhou bastantes vezes os duelos individuais no último reduto freamundense. No entanto, acabou por não dar a devida sequência aos lances, mostrando-se algo atabalhoado com a bola nos pés. Esteve, ainda assim, bem melhor que Fary-

Fary - Uma exibição fraquíssima. Mal na recepção da bola, inofensivo no choque e inconsequente com a bola nos pés. Parece ser, cada vez mais, apenas a 3.ª opção para o posto de ponta-de-lança.

Jehle - Duas boas defesas marcaram uma actuação segura e serena do internacional do Liechtenstein.

Gilberto - Jogou, tal como acontecera em Lousada, a lateral-direito e voltou, graças aos seus espiríto de sacrifício e abnegação, a cumprir. "Limpou" com eficácia todas as iniciativas da turma da casa pelo seu flanco. No entanto, ter-lhe-á faltado, a exemplo do que aconteceu com Mário Silva, algum atrevimento em termos ofensivos.

Diakité - Actuou como defesa-central e notou-se, claramente, que não está habituado a jogar nessa posição. Evidenciou deficiências no posicionamento, actuando demasiado adiantado no terreno, relativamente àquilo que um verdadeiro central deve fazer. Ainda assim, foi no seu pé esquerdo que começaram todas as iniciativas ofensivas do BFC na segunda parte.

Nuno Pinto - No seu primeiro jogo nesta pré-época, teve uma noite para esquecer. Não foi eficaz nas suas acções em termos ofensivos e foi, a defender, tvárias vezes batido pelo flanco direito do Freamunde.

Bosancic - Fez a sua estreia pelo Boavista e o facto de ter actuado algo recuado (formando uma dupla de médios-defensivos com Grzelak) tirou-lhe espaço para assumir, convenientemente, a organização do jogo ofensivo do Boavista. No entanto, mostrou alguns atributos no capítulo do passe. A observar melhor.

Grzelak - Esteve menos de meia-hora em campo (fruto da sua expulsão) e, tal como aconteceu a Bosancic, o facto de ter actuado como médio-defensivo retirou espaço à sua criatividade. Mesmo assim, fica como aspecto positivo nunca ter virado a cara à luta na tentativa de recuperar jogo a meio-campo.

Laionel - Pecou por algum excesso de individualismo, além de que a colocação nas "costas" de Linz o prejudicou. No entanto, numa e noutra ocasiões, voltou a mostrar que é extremamente evoluído tecnicamente.

Edgar - Teve mais sentido de jogo colectivo do que Laionel, o que lhe valeu ser, de todos os extremos "axadrezados" que estiveram em campo, aquele que se exibiu em melhor nível. Ainda não está, todavia, na sua melhor condição física, o que leva a que não perca alguns duelos em velocidade com os defensores adversários.

Roland Linz - Esteve em melhor nível se compararmos com o que fez em Lousada. Lutou mais, tentou vir atrás buscar jogo, ou seja, mostrou maior mobilidade. Contudo, como ponta-de-lança típico de área que é, não teve grandes oportunidades para brilhar.

 

Carlos, Bruno Pinheiro, Fary, Fleurival, Mário Silva, Ricardo Silva, Essame, Gajic, Rissut, Kifuta e Marquinho - a equipa que iniciou o encontro

 

Bosancic: a estreia do sérvio ao serviço do BFC

Jehle em exercícios de "aquecimento": a luta pela baliza com Carlos será "feroz"

 

Também o Dr. João Loureiro marcou presença no jogo de Freamunde...

Hugo Monteiro - Esteve melhor que, por exemplo, em Vizela, uma vez que tentou dar profundidade ao seu flanco, em vez de se perder em diagonais inconsequentes. Combinou bem com Laionel na fase final da partida, o que permitiu construir o lance que deu o golo ao Boavista... que, todavia, haveria de ser anulado.


publicado por pjmcs às 15:24
link do post | comentar | favorito
|

5 comentários:
De Julio Gonçalo a 26 de Julho de 2007 às 21:32
O Nº 21 é o Bosancic e não o gajic.


De pjmcs a 26 de Julho de 2007 às 23:42
Tens toda a razão! Obrigado pela rectificação... já alterei no artigo...

Saudações axadrezadas

PJMCS


De odd a 26 de Julho de 2007 às 22:57
Mais uma vez, brilhante os comentários, análise e fotos do jogo.
Obrigado PJMCS


De pantera a 27 de Julho de 2007 às 17:15
o peter nao fez duas mas sim 3 defesas boas ja que foi ele o homem do jogo


De Julio Gonçalo a 27 de Julho de 2007 às 18:52
Este será o novo central...
Nome: Anderson Marcelo da Silva
Data de Nascimento: 23/1/1981
Idade: 26
Altura: 1,89 m
Peso: 84 kg
Clubes anteriores: Vila Nova-MG,Guarani-SP, Marília-SP,São Bento-SP, Barcelona-ESP, Oeste de Itápolis-SP


comentar artigo

Próximos Jogos

Sp. CovilhãxBoavista

(25/01; 16:00) - 15.ª Jornada

artigos recentes

Boavista FC 2 - 0 Estoril

Santa Clara 3 - Boavista ...

Boavista FC 2 - 0 U. Leir...

SC Freamunde 2 - 0 Boavis...

Boavista FC 1 – 2 SC Beir...

BOAVISTA FC 0 - 2 GUIMARÃ...

Feirense 2 - 0 Boavista F...

Boavista FC 1 - 0 Oliveir...

BOAVISTA FC 1 - 0 LOUSADA

Boavista FC 1 - 1 D. Aves

Imagens Recebidas
Galeria de Imagens
arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

ligações

pesquisar