Quarta-feira, 20 de Setembro de 2006
Vit. Setúbal 1 - Boavista 0: BOAVISTA NÃO ESTEVE BEM... MAS PERDEU INJUSTAMENTE

Vit. Setúbal - João Paulo; Janício, Hugo, Auri e Nandinho (Adalto, ao intervalo); Binho e Sandro; Ademar (Veríssimo, aos 80min), Julien e Bruno Ribeiro (Amuneke, aos 39min); Varela

Treinador: António Conceição (Toni)

Boavista - William; Hélder Rosário, Ricardo Silva (Marcos António, aos 84min), Cissé e Mário Silva; Lucas (Fary, aos 61min), Tiago e Kazmierczak; Zé Manel, Roland Linz e Grzelak (Zairi, aos 61min)

Treinador: Zeljko Petrovic

O Boavista perdeu ontem por 1-0 em Setúbal, num estádio que começa a ser algo "traumático" para os "axadrezados". O BFC até construiu mais oportunidades de golo que o adversário e acabou por ser "traído" por uma falha generalizada da defesa num contra-ataque sadino (após um canto a favor do Boavista), mas também não deixa de ser verdade que, embora organizada no terreno (sobretudo a meio-campo), a equipa do Boavista não teve a acutilância necessária nas alas (Zé Manel foi mal auxiliado por Lucas e as suas constantes diagonais de apoio ao ponta-de-lança retiraram profundidade ofensiva ao flanco direito e Grzelak, depois de uma boa entrada no jogo, acabou por se "apagar") nem a criativiade necessária no meio-campo para conseguir "inventar" espaços frente a uma equipa que povoou muito as imediações da grande área (ao contrário do que aconteceu com o Benfica e, por isso, o Boavista dispôs de menos espaços e linhas de passe no seu processo ofensivo). Apenas Kazmierczak teve a "arte" e o "engenho" para, em algumas situações, fazer, com qualidade, a ligação com o ataque, graças a alguns passes a rasgar e uma ou outra jogada ao primeiro toque, mas o polaco esteve demasiado só na tarefa de fazer a transição ofensiva. Assim, o Boavista recorreu, demasiadas vezes, principalmente após o golo sofrido, ao jogo directo para o ponta-de-lança Linz (que lutou muito, mas foi mal apoiado), o que favorecia os dois centrais do Setúbal, sobretudo Auri, fortíssimo no jogo aéreo. Ou seja, o Boavista não soube aproveitar o "calcanhar de Aquiles" da defesa sadina: a falta de velocidade para travar triangulações rápidas e desmarcações feitas por passes a rasgar.

Zeljko Petrovic, em resposta ao golo do Setúbal, procurou arriscar, prescindindo de um médio (Lucas, que, ontem, não esteve, claramente, bem na função de fazer a transição para o ataque) e lançando um ponta-de-lança (Fary). Também trocou o desinspirado Grzelak por Zairi. O Boavista passou, então, a jogar num 4-4-2 desdobrável, nas acções ofensivas, num 3-2-3-2, com as subidas do lateral-esquerdo Mário Silva e as diagonais de Zé Manel no apoio a Fary e Linz. No entanto, as duas alterações, que geraram algumas expectativas positivas, acabaram por não fazer nada de novo à equipa, já que Zairi complicou demasiado (tentou quase sempre fintar e mostrar bons pormenores técnicos em situações que exigiam soluções mais práticas; além disso, denotou ainda alguma lentidão, fruto, provavelmente, do seu menor ritmo competitivo) e Fary não se conseguiu assumir como um segundo ponta-de-lança para jogar atrás de Linz, na tentativa de aproveitamento das segundas bolas e dos espaços abertos pelo austríaco. É certo que Fary acabou por ser "vítima" do jogo directo da equipa, mas não mostrou a clarividência suficiente para dar maior "poder de fogo" ao ataque. Já na fase final do jogo, numa altura em que o Setúbal actuava com três centrais, dois laterais e dois trincos (Sandro e Binho) muito recuados, Petrovic, para o "pressing" final, fez entrar mais um atacante (Marcos António) para o lugar de Ricardo Silva, porém, o melhor que Marcos conseguiu fazer foi um remate forte, mas muito por cima do alvo.

Contudo, não se pode "culpar" apenas os sectores intermediário e ofensivo pela derrota de ontem. A defesa não esteve bem, o que foi visível no lance do golo. Se Ricardo Silva manteve a segurança e autoridade habituais e Mário Silva, pese embora não ter aparecido ao segundo poste para impedir Julien de marcar, mostrou capacidade no desarme e tentou, várias vezes, auxiliar o ataque, já Cissé esteve algo irreconhecível (atrapalhou-se em diversas ocasiões, ou seja, não evidenciou a segurança e a eficácia de acção que o caracterizam) e Hélder Rosário alternou algumas subidas profícuas no ataque (foi por duas vezes à linha para cruzar atrasado e, nessas duas ocasiões, o Boavista, por intermédio de Kazmierczak, esteve pertíssimo do golo) com evidentes dificuldades para travar o rápido esquerdino Amuneke.

TODAVIA, NEM TUDO FOI MAU...

Para quem viu o jogo, é óbvio que o Boavista, em termos exibicionais, esteve muito longe da actuação plena de classe da jornada anterior. Contudo, também é evidente que a haver um vencedor ontem à noite teria de ser o BFC. Embora só a espaços o Boavista tenha praticado bom futebol, com algumas jogadas de envolvimento, visando as faixas, interessantes, os "axadrezados" criaram ocasiões de golo flagrantes e, quiçá, suficientes para justificarem a vitória ou, pelo menos, o empate. Kazmierczak, por duas vezes (a última das quais no "cair do pano"), Cissé (num cabeceamento, na sequência de um canto, só travado, sobre a linha, por Adalto) e Zé Manel (após uma combinação com Grzelak, acabando por rematar à figura de João Paulo) poderiam ter construído outra história para o jogo de ontem. Além disso, convém realçar que, não obstante ter faltado algum esclarecimento, o Boavista lutou e acreditou sempre que poderia inverter o resultado, uma mensagem claramente transmitida pelas substituições que Petrovic foi efectuando. Uma palavra, também, para William, que efectuou duas intervenções, simplesmente, espectaculares e, tal como aconteceu frente ao Benfica, mostrou segurança sempre que foi chamado a intervir.

A derrota de ontem do Boavista foi, pelo que tinha acontecido contra o Benfica e, também, contra o Sporting, uma desilusão, mas nem por isso se deve deixar de ter confiança nesta equipa. É evidente que foi preocupante ver a falta de ideias da equipa para, quando o Setúbal se remeteu para os últimos metros do terreno, construir um volume de jogo ofensivo capaz de municiar Linz em boas condições. Kazmierczak foi o único que tentou "remar contra a maré", já que Grzelak esteve abaixo do que pode e sabe fazer e Zé Manel não teve espaços. No entanto, convém não esquecer que, perante equipas que joguem com as linhas mais recuadas, o Boavista poderá ter em Ricardo Sousa (que cumpriu ontem o segundo e último jogo de castigo)um criativo capaz de abrir espaços e "desenhar" aberturas para o trio ofensivo. Por isso e porque a equipa mostrou, frente ao Benfica, que tem qualidade e ainda estamos numa fase muito precoce da época (Petrovic só leva três semanas de trabalho), a derrota de ontem, apesar de algo inesperada e perfeitamente evitável, não pode fazer esmorecer a confiança em torno desta equipa.



publicado por pjmcs às 11:48
link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Luís Filipe Ramos a 20 de Setembro de 2006 às 19:27
Concordo plenamente que não devemos deixar de confiar nesta grande equipa, no entanto, deslizes como este podem ser fatais no fim da época. No Bessa contra a Académica e em Belém ordem para vencer!


De gUI a 21 de Setembro de 2006 às 02:23
ZAIRI=grande desilusão
nca pensei q fosse possivel alguem fazer pior que o Guga mas ontem o Zairi esforçou-se e consegui-o!!
que pessimo jogo do marroquino! Espero q seja so falta de minutos e d adapatação e q rapidamente evolua e comece a jogar com mais rapidez (principalmente no passe)

para a semana, espero ver Ricardo Sousa no 11. E deve ser mm isso q vai acontecer dada a exbição tao má do Lucas.
Espero tb, ver, pela 1ª vez um defesa direito de raiz (de preferencia o Marquinho, pq d vimaraneses ta inferno cheio ;))


comentar artigo

Próximos Jogos

Sp. CovilhãxBoavista

(25/01; 16:00) - 15.ª Jornada

artigos recentes

Boavista FC 2 - 0 Estoril

Santa Clara 3 - Boavista ...

Boavista FC 2 - 0 U. Leir...

SC Freamunde 2 - 0 Boavis...

Boavista FC 1 – 2 SC Beir...

BOAVISTA FC 0 - 2 GUIMARÃ...

Feirense 2 - 0 Boavista F...

Boavista FC 1 - 0 Oliveir...

BOAVISTA FC 1 - 0 LOUSADA

Boavista FC 1 - 1 D. Aves

Imagens Recebidas
Galeria de Imagens
arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

ligações

pesquisar